Samsung atualiza “Aquarela”, de Toquinho, para a era digital

blog

Na década de 1980, a Faber-Castell fez o que se tornou uma espécie de clipe oficial do clássico “Aquarela”, música eternizada na voz de Toquinho. É até hoje um dos comerciais mais marcantes da nossa publicidade, que transformou a canção em sinônimo de criatividade, ignorando, é claro, a segunda parte melancólica da letra composta por Toquinho e Vinícius de Moraes.

Mais de 30 anos depois, a relação da música com a propaganda continua, em uma excelente nova versão criada pela Samsung para promover o Galaxy Note 5 que vai mexer com a sua memória afetiva. No lugar de canetas e lápis de cor, entra a S-Pen, e no lugar do papel a tela do dispositivo.

Enquanto mostra que a tecnologia é o que você faz com ela, a Samsung também homenageia o antigo comercial da Faber Castel com as mesmas referências, incluindo a assinatura escrita no final. Sai o “Sua companhia para escrever, desenhar e pintar”, claro, e entra “Provoque mudanças. Crie um novo mundo.”

Você pode verificar o Comercial da Faber Castell e do Galaxy Note 5 a seguir:

Via Brainstorm9

Os 10 vídeos publicitários mais vistos do YouTube no mês de Setembro

Capturar

Só deram campanhas estrangeiras entre os 10 vídeos publicitários mais vistos no YouTube brasileiro em Setembro. Somente as três últimas posições são ocupadas por filmes brasileiros, que são: “Maquina da Zuêra” do chocolate Bis, o novo comercial do BomNegócio.com, onde estrelaram Rio Negro & Solimões, e a pegadinha criada pela Master Roma Waiteman, que mostra um instrutor dando orientações absurdas para alunos de uma autoescola.

Os destaques realmente são as peças estrangeiras, tendo como grande carro chefe o canal da Samsung Mobile, que colocou 4 vídeos no ranking.

Veja os 10 vídeos:

Galaxy Note 4 – Official Introduction”, da Cheil Worldwide para Samsung Mobile, com mídia da Starcom Media Vest

“Dios J´Adore – The future is gold”, da TBWA\Paris para Christian Dior

“Galaxy Note 4 – Seamless Multitasking”, da Cheil Worldwide para Samsung com mída da Starcom Media Vest

“Lost & Found service”, da DDB Tribal Worldwide para KLM

“Fifa 15”, da EA Sports para Fifa

“Galaxy Note 4 – S Pen”, da Cheil Worldwide para Samsung Mobile, com mídia da Starcom MediaVest

“Samsung Gear S – Official Introduction”, da Cheil Worldwide para Samsung Mobile, com mídia da Starcom MediaVest

Bis apresenta Zuêra Machine”, da Wieden+Kennedy São Paulo para chocolate Bis, da Lacta

“Mesinhas Rio Negro & Solimões”, da NBS para BomNegócio.com, com mídia da Blinks

“Câmera escondida na Auroescola – Direção Agressiva”, da Master Roma Waiteman para Seguro DPVAT, da seguradora Líder

Via Meio e Mensagem

Samsung poderia comprar duas Nokias apenas com seus gastos em publicidade em 2013

O analista Benedict Evans afirma que a os gastos da Samsung nesse ano irão atingir números enormes, um recorde para a empresa sul coreana. O valor seria de US$13 bilhões apenas em 2013, sendo a líder do setor nesse ano. Toda empresa gasta bastante com marketing, mas dessa vez a Samsung se superou.

Esse valor agrega além de anúncios e publicidade comum, promoções, aparecimento de produtos da Samsung em seriados, filmes e outras formas de mídia.

Agora em números, o que a Samsung poderia fazer apenas com o que gasta? US$13 bilhões é muito dinheiro, prova disso é a de que ela poderia comprar quase duas vezes a Nokia que foi vendida por US$ 7,2 bilhões para a Microsoft, quase três BlackBerrys que está estimada em US$ 4,5 bilhões, a HTC toda e também é mais do que a Google pagou pela Motorola Mobility.

Fonte: Tudo Celular

10 empresas que roubaram a liderança de suas principais rivais

De fabricantes de celulares a donas de cinemas, veja as companhias que chegaram no topo e deixaram as concorrentes comendo poeira.

Samsung ultrapassou Nokia em celulares

Por 14 anos, a finlandesa Nokia manteve o posto de número 1 no mercado de celulares, posição roubada da Motorola em 1998. Mas o longevo reinado foi perdido no primeiro trimestre deste ano, quando a Samsung registrou vendas de 92 milhões de aparelhos, contra 82 milhões da outrora líder de mercado. Há menos de cinco anos, a Samsung tinha apenas um terço do mercado da Nokia. Mas a chegada do iPhone veio para chacoalhar o setor. Desde então, a Samsung apostou forte no lançamento de smartphones para competir com o aclamado aparelho da Apple, sem deixar de vender celulares mais baratos. A Nokia, por sua vez, vem registrando prejuízos consecutivos desde que adotou o sistema operacional do Windows em seus produtos. No último trimestre, a perda foi de 969 milhões de euros.

Toyota voltou ao topo, com GM em segundo

A General Motors encabeçou as vendas de veículos por décadas a fio – foram mais de 70 anos no topo do ranking. Em 2008, sofrendo os efeitos da crise financeira global, a americana foi ultrapassada pela Toyota. A GM chegou a pedir concordata, foi socorrida pelo governo e voltou com tudo à briga. Em 2011, ano em que um terremoto e um tsunami devastaram o Japão, a concorrente foi duramente afetada. Como resultado, a GM até conseguiu retomar a coroa – mas não teve fôlego para permanecer em primeiro. Até o meio do ano, a Toyota vendeu 4,9 milhões de carros segundo dados da Bloomberg, um aumento de 34% sobre o resultado do ano anterior, quando ainda amargava as consequências da tragédia. No mesmo período, a ascensão da GM foi bem mais modesta, de apenas 2,9%, percentual que lhe garantiu 4,6 milhões de automóveis colocados na rua até junho.

Lenovo bateu HP em computadores

2012 também foi o ano da mudança para as empresas de computadores. Em outubro, a chinesa Lenovo levou da americana HP o título de maior fabricante de máquinas pessoais. Segundo números da consultoria Gartner, a fatia de mercado da Lenovo atingiu 15,7% de julho a setembro, com uma ligeira vantagem sobre os 15,5% apresentados pela HP. Enquanto a HP perdia mercado ao tocar um plano de reestruturação interna, a Lenovo apertou o passo para se expandir, fechando parcerias e adquirindo fabricantes de componentes fora da Ásia. Um dos negócios foi fechado por aqui. No começo de setembro, a companhia comprou a brasileira CCE por 300 milhões de reais.

Read more

Samsung provoca Apple em anúncio

A Samsung lançou um anúncio de jornal saudando o novo iPhone 5, recém-lançado em 12 de setembro, com uma propaganda bem provocativa.

O anúncio foi veiculado nos principais jornais nacionais e locais desse domingo, nos EUA, e sugere que o iPhone 5 não é tão bom o suficiente para ser uma cópia do Galaxy S III. A propaganda foi intitulada como “It doesn´t take a genius” – em português algo parecido com “Não é preciso ser um gênio”.

Para mostrar isso, foi criada uma lista com todos os recursos do smartphone da Samsung e da concorrente Apple, sendo que a lista de opções oferecida pelo Galaxy S III é bem maior que a do iPhone, que não conta com itens como NFC e teclado em modo swipe, por exemplo.

Confira o anúncio abaixo:

Fonte: Info