Celso Loducca deixa agência que fundou

O presidente Celso Loducca anunciou nesta quarta-feira 19 seu desligamento das funções executivas na Loducca e encerra um processo de sucessão que vinha sendo conduzido há alguns anos.

celso loducca_500

O vice-presidente de criação Guga Ketzer assume a presidência da agência, função para a qual estava sendo preparado.

As negociações para a venda de ações de Celso Loducca para o Grupo ABC, que já era sócio majoritário da agência, foram intensas e até a noite desta terça-feira 18, havia alguns pontos indefinidos. O publicitário tinha 23% do negócio. O ABC, 51%.

Um dos pontos em discussão era a participação que caberia aos sócios minoritários. Além de Ketzer, os executivos André Paes de Barros (vice-presidente de operações) e Daniel Chalfon (mídia) possuem 5% de participação. Ken Fujioka (planejamento) tem 1,5%.

Vale lembrar que a rede DDB, do grupo Omnicom, tem participação em agências do grupo ABC, inclusive na Loducca, com 8,74% das ações, além de 60% na DM9DDB (onde o ABC tem 40%) e 15% na Africa.

Da Stardard à agência própria

Celso Loducca iniciou sua carreira como redator da Standard, atual Ogilvy. Passou por agências como Y&R, Talent, W/Brasil e FCB.

Em 1995, fundou a então Lowe Loducca, parceria com a rede Lowe que durou até 2004. Naquele ano, a agência passou a se chamar Loducca 22 e tinha como sócios Tomás Lorente, falecido em 2008, André Paes de Barros, até hoje no negócio, e João Muniz (hoje na Lov, que na época, fazia parte da Loducca, como Loducca Virtual. A empresa faz parte do grupo Dentsu Aegis).

Em 2008, o Grupo ABC ampliou sua participação na Loducca de 20% para 51% – o investimento visava uma possível abertura de capital da holding brasileira, que só poderia consolidar os lucros da agência em seu balanço se fosse majoritária.

Na ocasião, Celso Loducca emitiu um comunicado dizendo que “assumir o controle” é um termo técnico que significa ter mais que 50% de ações, mas que não implicava na mudança de gestão e cultura. A mesma questão gerou incômodo recentemente no publicitário enquanto discutia a venda de suas ações para o ABC.

Em 2009, a agência foi protagonista de uma movimentação do ABC e se tornou Loducca.MPM, após a fusão com a MPM. A agência foi fundada em 2003 com o nome icônico da antiga MPM (mas sem qualquer relação além da marca) e sob a liderança de Bia Aydar, que deixou o negócio com a movimentação do ABC. Pouco tempo depois, a Loducca voltou com o nome solo.

Em 2011, a agência contratou Ken Fujioka, até então head de planejamento e estratégia digital da JWT, e Celso Loducca completou, enfim, sua linha de frente sucessória, também com Paes de Barros, Chalfon e Ketzer.

Apesar de emprestar o sobrenome à agência, Celso garante que nunca desejou “ter o nome na porta” – o pedido teria sido da Lowe, em 1995. Em sua carreira, Loducca recebeu diversos prêmios na área, dentre eles, o Caboré de Empresário da Indústria da Comunicação, em 2013, consolidando sua carreira. Paralelamente à publicidade, é sócio da Casa do Saber.

Via Meio e Mensagem

Dono da Netflix oferece assinatura vitalícia a Silvio Santos

Capturar

Silvio Santos é um gênio. Aos 84 anos, Senor Abravanel não é apenas um empresário de sucesso, mas é também um apresentador carismático e com fãs fiéis. E com a vantagem de ser o dono da emissora onde comanda um programa semanal que leva o seu nome, fala o que quiser e não tem que responder a ninguém. Como aconteceu no último domingo, quando contou que não assiste televisão e gosta mesmo é de cinema.

Até aí tudo bem, mas Silvio continuou e contou que está assistindo a uma série na Netflix, Bíblia – segundo ele, “espetacular, grande produção”. Depois, olhou diretamente para a câmera e soltou o seguinte comentário:

“Se você não tem Netflix na sua casa, passe a ter. A mensalidade é de R$ 18,90, creio eu, e o dono da Netflix nos Estados Unidos deve estar me vendo e deve mandar para mim um mês de graça”.

No melhor estilo “peça e será atendido”, Reed Hastings, o dono da Netflix, não só resolveu oferecer uma assinatura vitalícia do serviço ao Patrão, como ainda recomendou a ele uma outra série, House of Cards. A série, produzida pela Netflix, estreia hoje sua terceira temporada.

Assista:

Via Brainstorm9

Elas estão de volta! Minigarrafinhas da Coca-Cola voltam em nova campanha.

Capturar

Tem início nesta segunda-feira, 23, a nova fase da ação “Bebendo uma Coca-Cola com”, que é marcada pela promoção “Minigarrafinhas da Galera”. A campanha une duas iniciativas de sucesso da marca: as minigarrafinhas colecionáveis – febre dos anos 80, revivida durante a Copa do Mundo Fifa 2014 – e as garrafas personalizadas com nomes de pessoas.

Agora, a marca oferece 15 modelos de garrafinhas de alumínio (nas cores vermelha, branca e preta) que podem ser personalizadas dentre 150 opções de nomes e nove apelidos. Também estará no mercado um miniengradado, em que “a galera” pode estar toda juntinha.

A mecânica da promoção consiste em juntar três pontos – cada tampinha ou anel de latinha de qualquer produto Coca-Cola equivale a um ponto – mais R$ 4, ir até um dos postos participantes da promoção e trocá-los por garrafinha ou miniengradado. Serão 10 mil postos em todo o Brasil, incluindo lojas de conveniência Select, dos postos Shell, e restaurantes McDonald’s. A lista atualizada dos locais de troca estará disponível no site da companhia.

A divulgação da campanha inclui filme de 30 segundos criado pela JWT, que começa a ser veiculado no interno da Tela Quente, da Rede Globo (confira abaixo), mídia exterior e mobiliário urbano em todo território nacional, com veiculação até fim de março. O gerenciamento de mídia exterior é da Plusmedia Posterscope.

Assista:

Via Meio & Mensagem

Publicis abre miniagência no Kidzania

1

Quem estiver de passagem pelo Shopping Eldorado, em São Paulo, pode levar suas crianças para experimentarem a vida de publicitário.

A Publicis lançou a Publicis Kids, miniagência que fica na unidade brasileira da KidZania – rede de parque de diversões mexicana que lançou sua primeira unidade brasileira no shopping paulistano.

Em um espaço que reproduz a identidade visual da Publicis, inclusive com o famoso leão-símbolo da agência, meninos e meninas com mais de seis anos são incentivados a criar campanhas de cunho social e ambiental.

O KidZania funciona todos os dias em dois turnos: das 9h às 14h e das 15h às 20h. Os valores de ingressos para crianças entre 4 e 14 anos e para adultos, além de mais informações, podem ser encontrados no site do parque.

2

3

Via Meio & Mensagem

5 ideias inusitadas para apresentar um portfólio

83af7336953610712db537d1ab1db5b6

Na maioria dos segmentos, encontrar um emprego é como procurar agulha no palheiro. Gerentes, diretores e departamentos de recursos humanos recebem inúmeros currículos e indicações diariamente. Para se destacar em meio ao “mar de ofertas” de mão de obra, a criatividade pode contar inúmeros pontos a favor dos profissionais que buscam colocação no mercado de trabalho.

No caso dos publicitários e dos designers, em que o poder de criação é o suprassumo de seu oficio, o desafio aumenta. Nesta semana, o Adnews publicou a saga de Marcelo Toro, um jovem que se vestiu de entregador e resolveu entregar seu portfólio em formato de pizza em 16 agências de São Paulo. Confira abaixo cinco maneiras criativas de tentar entrar no mercado de trabalho.

“Boneco-currículo”

Em busca de uma oportunidade, o paranaense Henrique Murate, de 26 anos, resolveu ser ousado. O jovem publicitário trocou o velho CV por uma espécie de “boneco currículo”. O objetivo? Além do impacto, mostrar de maneira lúdica as suas habilidades profissionais. Henrique fez 50 bonecos de 25 centímetros com o custo de sete reais cada e distribuiu nas agências

port

Currículo em formato de passaporte

Uma designer romena utilizar todo o seu poder de inventividade para atrair a atenção dos recrutadores. Miruna Macri montou um portfólio em formato de passaporte. A estratégia era “esquecê-lo” intencionalmente em agências de publicidade. A designer copiou minuciosamente todos os detalhes de um passaporte convencional, desde a fonte, passando pelo layout, até chegar ao número de páginas. O projeto que ela batizou de “Passfolio” deu certo. Depois da brilhante ideia, o desemprego da romena durou apenas 72 horas.

Portfólio em forma de pizza

Por que não começar a carreira com uma ação criativa? Foi o que pensou Marcelo Toro, de 21 anos, recém-formado em publicidade e propaganda. Em busca de um espaço para mostrar seu trabalho, o jovem desenvolveu um portfólio em formato de pizza, com uma caixa personalizada e os dizeres “delivery – coma com os olhos”. Para entregar o folder, que evidenciava as características de seu trabalho, Marcelo Toro também se vestiu a caráter, como um entregador convencional da famosa massa redonda.

port 3

port 2

Currículo em versão Super Mario Bros

O currículo do americano Robby Leonardi é um site com uma espécie de releitura do clássico game Super Mario Bros. Navegar pela página é bastante simples, basta clicar nas setas, tocar na tela touchscreen ou na rolagem do mouse. Na medida em que o personagem do jogo faz um progresso, também são revelados os detalhes da vida e experiência profissional do webdesigner. Você pode ver o portfólio clicando aqui.

Capturar

Curriculo em formato de caixa de leite

O designer Miguel Rato resolveu criar um currículo em forma de caixa de leite para tentar uma oportunidade na agência de seus sonhos: a Wieden + Kennedy de Londres. Confira o resultado:

83af7336953610712db537d1ab1db5b6

Via AdNews